Theresa May emitiu estas declarações depois de se reunir em Dublin com o seu homólogo irlandês, Enda Kenny, para discutir a situação dos respetivos países perante a saída do Reino Unido da União Europeia (UE).

Na conferência de imprensa à saída do encontro, Kenny indicou que o Governo irlandês está em “desacordo” com a política de imigração de Trump, ao passo que May disse que Londes tem “uma abordagem diferente” e, embora sem mais pormenores, confirmou que a visita do chefe de Estado norte-americano prevista para este ano “se mantém”.

A visita do Presidente norte-americano ao Reino Unido tem a gerado muita polémica.

Primeiro, com uma petição online a pedir que Trump não seja recebido pela Rainha de Inglaterra, com os signatários a pedirem que o estatuto da visita, atualmente feita ao mais alto nível, seja alterado.

Os convidados para uma visita de Estado são hóspedes da Rainha no Palácio de Buckingham durante duas noites e desfrutam de um procedimento protocolar maior. O Mall, a avenida que leva até ao palácio, é decorado com grandes bandeiras do país do visitante, que chega ao local de carruagem acompanhado pela Rainha, que ainda oferece um jantar de gala em sua homenagem.

Em segundo, com os deputados britânicos a não querem que o sucessor de Barack Obama discurse no Parlamento.

Os deputados da Grã-Bretanha consideram que não seria apropriado que o líder norte-americano se dirigisse às duas câmaras parlamentares no mesmo local onde discursou, em 1996, o então Presidente da África do Sul, Nelson Mandela, ou onde foi colocado o caixão com o antigo primeiro-ministro conservador Winston Churchill.

A petição surgiu depois da decisão de Donald Trump de impedir a entrada nos Estados Unidos a pessoas de sete países de maioria muçulmana (Sudão, Iraque, Somália, Síria, Líbia, Iémen e Irão), bem como os seus comentários sobre as mulheres e favoráveis à tortura.

Apesar de já ter sido noticiado que Theresa May não concorda com a medida tomada pelo líder norte-americano, a primeira-ministra britânica contornou as críticas limitando-se a dizer: "Apresentámos o convite. Foi aceite".

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.