Uma ajuda às empresas portuguesas e uma aposta nos produtos e serviços portugueses. Esta a génese do projeto “Escolhe Portugal” que junta Tim Vieira, empresário e investidor, e a BeBrave – Associação de Empreendedores e Mentores. Através da criação de uma plataforma, procuram ajudar empreendedores e empresários nacionais a encontrar uma resposta para a crise económica que se antecipa.

“Depois da crise de saúde (devido à pandemia da covid-19), virá a crise económica. Por isso, criámos um sistema que conseguisse apoiar empresas portuguesas, em Portugal”, começou por explicar, ao SAPO24, Tim Vieira, conhecido mediaticamente como ex-júri do programa Shark Tank.

“O mundo será menos global e mais local”, antecipa o CEO da Brave Generation e presidente da CCILSA (Câmara de Comércio Portugal África do Sul). Daí a criação de uma plataforma de pesquisa, gratuita, que juntasse a oferta e a procura. Produtos e serviços, de um lado, e consumidores, do outro.

 “Convém referir que não queremos só comprar produtos portugueses, mas queremos comprar produtos de empresas portuguesas. Empresas que criam emprego, que contribuem com impostos para o nosso país e desenvolvam a economia portuguesa. Foi assim que começou esta ideia”, enfatiza Tim Vieira, um dos 159 subscritores de uma carta entregue hoje ao Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, primeiro-ministro, António Costa e ao presidente da Assembleia da República, Eduardo Ferro Rodrigues, pedindo uma estratégia integrada para uma retoma “gradual” da atividade económica acompanhada de novas medidas de contenção.

Manter a economia a funcionar e ainda assim travar o vírus. Personalidades enviam carta a Marcelo e a Costa
Manter a economia a funcionar e ainda assim travar o vírus. Personalidades enviam carta a Marcelo e a Costa
Ver artigo

“Vamos necessitar que cada empresa faça a sua parte e cada português faça a sua parte”, reforça. Um compromisso que passa por comprar produtos que contribuam para o nosso PIB”, salienta. “Temos que começar o crescimento por dentro. Isto é para todos: empresas, hotéis ou serviços. Se vamos comprar um produto, é escolher Portugal. Usar um serviço, é escolher Portugal. Não comprar pela Amazon o que se pode comprar a uma empresa nossa. Ir de férias em Portugal depois desta quarentena. Um produto agrícola? Em Portugal. É isso que queremos”, sintetiza.

“A crise vai ser difícil e vai ficar pior antes de ficar melhor. Ninguém tenha ilusão”, alerta. “Na pandemia ficamos juntos, sem fazer nada, agora, todos juntos, temos que fazer tudo para ter um futuro melhor”, sublinha Tim Vieira, fundador do projeto “Escolhe Portugal”.

“Escolher Portugal não é a segunda escolha. Tem de ser a primeira. Pelo país, por nós e pelos nossos empregos. Tenho medo de perder mais uma vez uma geração que emigre. Necessitamos todos cá, a pensar como sair disto”, finaliza.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.