Segundo comunicado do Governo, "dois adolescentes armados e encapuzados invadiram a Escola Estadual Raul Brasil, e efetuaram disparos contra os alunos". A Polícia Militar refere os dois atacantes cometeram suicídio no local.

Os autores do crime já foram identificados pela polícia, são eles Guilherme Taucci Monteiro, de 17 anos, e Henrique de Castro, de 25 anos.

Folha de São Paulo, que cita a polícia, avança com oito mortes, seis alunos e dois funcionários. A publicação fala ainda em dez feridos, dois em estado grave. Inicialmente, a informação era de que seriam sete alunos e um funcionário as vítimas mortais.

Escreve a Folha que quatro dos alunos e os dois funcionários morreram no local do crime, sendo que dois outros alunos faleceram já depois de serem transportados para o hospital.

Desconhece-se ainda qual o motivo do ataque, que aconteceu durante o intervalo das aulas, e a relação dos seus autores com a escola.

De acordo com a imprensa brasileira, que cita a Polícia Militar, foram ainda encontrados no local um arco e flecha, objetos que se julgam ser cocktails molotov e uma mala com fios. Relatados de testemunhas dizem que um dos atacantes tinha ainda uma faca.

O Corpo de Bombeiros foi acionado para atender à ocorrência. Além dos bombeiros, a Polícia Militar e equipas de atendimento médico de emergência foram acionados e deslocadas para o local.

O governador do estado de São Paulo, João Dória, já está no local. "Acabo de receber a triste notícia de que crianças foram cruelmente assassinadas na escola estadual Professor Raul Brasil, em Suzano. Até ao momento temos informações preliminares. Cancelei toda a agenda e estamos a caminho de Suzano para acompanhar o resgate e atendimento aos feridos", afirmou João Dória, numa mensagem na rede Twitter.

O tiroteio aconteceu por volta das 9:50 (12:50 em Lisboa), segundo relatos de vizinhos à imprensa local.

Escreve a Folha de São Paulo que a escola, que tem um centro de línguas, leciona os ciclos básicos e secundário a alunos com idades entre os 11 e os 18 anos.

Com agências

[Notícia atualizada às 16h33]

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.