Os confrontos envolveram integrantes do 'Cártel del Noreste' e as forças de segurança na madrugada de segunda-feira após a detenção do líder do grupo criminoso, identificado como Juan Gerardo Treviño (também chamado de 'Huevo') nesta cidade fronteiriça com os Estados Unidos.

"É uma das detenções mais importantes da última década", declarou o ministro dos Negócios Estrangeiros mexicano, Marcelo Ebrard.

"Trabalhamos de maneira conjunta com os Estados Unidos, é um grande golpe", acrescentou o ministro, ao passo que a embaixada dos EUA no México emitiu vários alertas aos seus cidadãos e anunciou o encerramento do consulado "até nova ordem".

Episódios de violência motivaram no passado o governo dos Estados Unidos a ordenar o encerramento temporário dos seus serviços consulares no estado de Tamaulipas, onde fica Nuevo Laredo.

Moradores da cidade divulgaram vídeos nas redes sociais que mostram rajadas de tiros prolongadas, assim como automóveis e camiões incendiados em vias de movimento intenso.

Testemunhas relataram momentos de terror durante várias horas de tiroteios, que atingiram carros e fachadas. A imprensa local também noticiou o encerramento por algumas horas de pontes binacionais e tiros disparados contra uma unidade militar.

A secretaria de Defesa informou que Treviño foi preso depois dos seus homens terem aberto fogo contra uma caravana militar que estava em operações contra o crime organizado num bairro de Nuevo Laredo, cidade que tem 425.000 habitantes.

As autoridades não informaram mortes ou feridos no confronto.

Treviño, que foi preso ao lado de vários criminosos, tem um pedido de extradição ativo dos Estados Unidos por tráfico de drogas e lavagem de dinheiro, além de mandados de prisão no México por homicídio e terrorismo, informou a secretaria.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.