“A greve começa por volta das 05:30 [de quinta-feira] e é provável que os comboios Alfa Pendular, Intercidades e Internacional circulem sem quaisquer refeições e que os bares estejam encerrados, como já tem acontecido no passado", adiantou à Lusa o dirigente do Sindicato dos Trabalhadores da Indústria de Hotelaria, Turismo, Restaurantes e Similares, Francisco Figueiredo.

O sindicato exige aumentos salariais de 24,5 euros, mas a empresa insiste numa proposta de 9 euros, contou Francisco Figueiredo.

“Além disso, a empresa pretende reduzir o valor do trabalho aos feriados, do trabalho suplementar, em dia de descanso e nós não aceitamos”, acrescentou o dirigente sindical.

Questionado sobre para quando prevê o fim da greve, Francisco Figueiredo disse que tal “será decidido dia a dia”.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.