Segundo a fonte, “o grupo estava a ser investigado há vários meses por ser um dos grupos de carteiristas mais ativos de Lisboa” que atuava, sobretudo, “nos autocarros e no elétrico n.º 28 da Carris”.

As investigações da PSP permitiram confirmar que “o grupo estava indiciado, pelo menos, em 12 furtos, todos eles praticados em transportes públicos” e eram direcionados, maioritariamente, a turistas.

Após conhecimento do Ministério Público de Lisboa, foram emitidos, em coordenação com o Departamento de Investigação e Ação Penal de Lisboa, mandados de detenção fora de flagrante delito.

De acordo com o mesmo comunicado, “todos os detidos detêm um longo historial de furtos de carteira, tendo já sido condenados várias vezes por este crime”.

Os três detidos foram presentes ao Juiz de Instrução Criminal, tendo o líder do grupo ficado em prisão preventiva e os outros elementos sujeitos à medida de coação de apresentações trissemanais à polícia.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.