O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, deu a entender esta quinta-feira, na capital francesa, que a sua postura a respeito do Acordo de Paris sobre o Clima poderá mudar, durante uma conferência de imprensa conjunta com seu homólogo francês, Emmanuel Macron.

"Algo poderá acontecer a respeito do Acordo de Paris", declarou ao lado de Emmanuel Macron, seis semanas depois de ter anunciado a saída de seu país do pacto adoptado em 2015. “Vamos ver o que acontece”, declarou o chefe de Estado norte-americano.

Síria e Paris em cima da mesa

O Presidente francês, Emmanuel Macron, disse hoje que Paris e Washington vão trabalhar num roteiro pós-guerra para a Síria e que os dois países concordam, em grande parte, nos termos necessários para a segurança e estabilidade no Médio Oriente.

Macron falava ao lado do Presidente norte-americano, Donald Trump, que se encontra em Paris para assistir às comemorações do Dia da Bastilha, assinalado na sexta-feira.

Na conferência de imprensa conjunta, o chefe de Estado francês afirmou que os dois líderes foram capazes de discutir a melhor forma de combater “a ameaça global de inimigos” que tentam desestabilizar o mundo atual, mas também reconheceu ter diferenças marcantes com Trump, nomeadamente no que diz respeito às alterações climáticas e ao Acordo de Paris.

“Respeito a decisão do Presidente Trump. Está a cumprir o pensamento e o trabalho que acha adequados e que correspondem aos seus compromissos de campanha. Por minha parte, continuo comprometido com o Acordo de Paris e é meu desejo de continuar como parte deste acordo e avançar passo a passo, como previsto pelo acordo”, declarou o chefe de Estado francês.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.