O presidente eleito dos EUA, Donald Trump, afirmou que Fidel Castro foi um "brutal ditador" que "oprimiu o seu próprio povo" e prometeu que procurará assegurar que os cubanos atinjam a "prosperidade e liberdade".

Através de um comunicado, Donald Trump prometeu que o seu governo fará "tudo o possível para assegurar que o povo cubano possa iniciar finalmente o seu caminho para a prosperidade e liberdade".

Quanto a Fidel Castro, apontou que deixa "um legado de fuzilamentos, roubo, sofrimento inimaginável, pobreza e negação de direitos humanos fundamentais". Para Trump, Cuba é ainda uma "ilha totalitária".

O histórico líder cubano, Fidel Castro, morreu na noite de sexta-feira, 25 de novembro, aos 90 anos, às 22:29 locais (03:29 de sábado em Portugal continental) e já foram várias as reações e condolências apresentadas por diversos líderes políticos mundiais.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.