“Por que razão permitiria que o Comité de Debates mudasse as regras para o segundo e terceiro debates quando venci facilmente o primeiro?”, questionou o chefe de Estado norte-americano através de uma publicação na rede social Twitter.

O Presidente dos EUA acrescentou que venceu “em grande” o primeiro debate, de acordo com uma “compilação de sondagens, etc.”, sem especificar, no entanto, quais são as sondagens que utilizou para inferir a vitória no primeiro debate.

A comissão responsável pela organização dos debates eleitorais nos Estados Unidos da América (EUA) anunciou na quarta-feira medidas adicionais para “manter a ordem” durante os próximos ‘duelos’ entre os candidatos às presidenciais de 03 de novembro.

“O debate da noite passada [madrugada de quarta-feira em Portugal] deixou claro que uma estrutura adicional tem de ser adicionada ao formato dos debates futuros para garantir uma discussão mais estruturada”, explicitou este organismo, em comunicado.

A pouco mais de um mês das eleições presidenciais, o atual chefe de Estado norte-americano e candidato republicano, Donald Trump, e o candidato democrata, Joe Biden, trocaram inúmeras acusações e insultos durante mais de uma hora.

"Vais-te calar, homem?" disse Biden durante o debate, depois de ser interrompido várias vezes por Donald Trump.

Donald Trump, por seu lado, colocou em causa a inteligência de Joe Biden, dizendo ao adversário que não tem "nada de esperto".

Biden também disse que Trump é um “palhaço” e que era o “pior Presidente” que os EUA já tiveram, acusou-o de “racista”, “mentiroso” e um “fantoche de [Vladimir] Putin”.

Por seu turno, Trump acusou Biden de chamar “bastardos estúpidos” aos militares norte-americanos, acusação que o democrata negou.

O republicano lançou ainda várias acusações de corrupção e vício de drogas ao filho de Joe Biden, Hunter Biden, que o democrata defendeu vigorosamente, dizendo que "não fez nada de errado" e que "tem orgulho" nele.

O moderador do debate e apresentador da Fox News, Chris Wallace, não conseguiu fazer com que cada um respondesse às questões colocadas sem que o outro candidato interrompesse sucessivamente.

Por isso, esta comissão pretende “garantir ferramentas adicionais para manter a ordem” durante os próximos debates, agendados para 15 e 22 de outubro, acrescenta a nota.

Na próxima semana, o vice-presidente dos EUA, o republicano Mike Pence, e a senadora Kamala Harris, candidata democrata à vice-presidência, são quem vai a debate, em Salt Lake City, no Utah.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.