Albulkadir Masharipov, natural do Uzbequistão, foi condenado por pertença a um grupo terrorista, por assassínio e tentativa de derrube da ordem constitucional, entre outras acusações. A sentença do tribunal de Istambul foi de 40 condenações separadas de prisão perpétua.

No início do dia 01 de janeiro de 2017, um homem com uma arma semiautomática irrompeu na discoteca Reina de Istambul, onde centenas de pessoas celebravam o início do Ano Novo. O EI reivindicou mais tarde o massacre.

O atentado também provocou 79 feridos. Diversas pessoas lançaram-se às águas do Bósforo para escapar ao ataque. A maioria das vítimas eram estrangeiros.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.