Um total de 2.756 pessoas serão afastadas dos respetivos cargos no seio de diferentes instituições públicas, nomeadamente nos Ministérios do Interior, Negócios Estrangeiros e Defesa, segundo um decreto publicado hoje no jornal oficial.

Entre as pessoas visadas pelo decreto de hoje constam, entre outros, 637 militares e 105 funcionários universitários.

Após o falhado golpe de Estado ocorrido em 15 de julho de 2016, o Governo de Ancara deu início a uma purga em diversos organismos estatais e setores da sociedade turca, incluindo nas forças militares, com a detenção de milhares de elementos, entre os quais centenas de generais.

Também instaurou o estado de emergência, que já foi renovado cinco vezes, a última vez em outubro deste ano.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.