Ulisses Correia e Silva, de 57 anos, lidera a única lista candidata nas eleições do MpD agendadas para 09 de fevereiro, tendo por isso a recondução no cargo garantida.

“Estou disponível para liderar o MpD e o Governo até ao final da próxima legislatura [2021/2026]”, afirmou, em entrevista à Lusa a propósito das eleições de domingo.

Cabo Verde realiza este ano eleições autárquicas e em 2021 eleições legislativas (primeiro semestre) e presidenciais (segundo semestre). O MpD conquistou o poder em Cabo Verde nas eleições legislativas de 2016, depois de cerca de 15 anos de liderança do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV).

Questionado pela Lusa sobre a garantia aos militantes da recandidatura ao cargo de primeiro-ministro em 2021, Ulisses Correia e Silva foi perentório: “Claro que sim, senão não estaria a recandidatar-me ao cargo de presidente do MpD”.

Antigo presidente da Câmara da Praia, secretário de Estado das Finanças e depois ministro das Finanças, Ulisses Correia e Silva lidera o Governo cabo-verdiano desde 2016 e é presidente do MpD desde junho de 2013.

Sobre o atual mandato à frente do MpD (2017/2020), sublinhou como principais resultados a “retoma e a aceleração continuada do crescimento económico”, impulsionadas “pelo setor privado e pelas reformas económicas”, bem como na “redução do desemprego”.

“Uma opção clara por uma política de inclusão social orientada para a promoção da autonomia das famílias e dos cidadãos através do acesso ao emprego, ao rendimento e à produção em vez do assistencialismo, fortes investimentos no setor da segurança, o reforço da descentralização acompanhada de fortes investimentos na requalificação urbana e ambiental e acessibilidades”, enfatizou.

Para Ulisses Correia e Silva, há hoje em Cabo Verde “mais confiança dos cidadãos, das empresas e dos investidores”: “O que é importante para a boa dinâmica de crescimento económico do país”.

Nas duas primeiras eleições internas, Ulisses Correia e Silva também concorreu sozinho e conseguiu 98% dos votos em 2013 (substituindo Carlos Veiga) e 99% em 2017. A candidatura de Ulisses Correia e Silva já traçou o objetivo para este ato eleitoral de ter novamente a confiança dos cerca de 30 mil militantes e um “resultado muito forte e robusto”.

Depois da eleição do presidente, o MpD vai realizar a sua XII convenção nacional, entre os dias 06 e 07 de março, para eleger os órgãos do partido.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.