"Temos de trabalhar cada vez mais cedo, e de forma precoce e contínua, as questões da prevenção e só assim podemos minimizar algumas situações", afirmou a governante durante a apresentação do Programa de Prevenção das Dependências em Contextos Socais Vulneráveis, que começa no verão e se prolonga até 2019.

O projeto visa "promover a resiliência" ao nível individual, familiar e comunitário em bairros sociais localizados em seis concelhos da Madeira - Funchal, Santa Cruz, Machico, Câmara de Lobos, São Vicente e Ribeira Brava -, num total de 5.000 fogos, onde residem 15.000 pessoas.

"No âmbito da nossa intervenção e no âmbito da inclusão social consideramos que era essencial criarmos um programa de prevenção das dependências em contextos sociais vulneráveis", salientou Rubina Leal, explicando que a iniciativa envolve diversos parceiros, nomeadamente os institutos de Administração da Saúde e Assuntos Sociais e da Segurança Social, bem como a empresa pública Investimentos Habitacionais da Madeira.

A população alvo do Programa de Prevenção das Dependências em Contextos Socais Vulneráveis são as famílias, as crianças e os jovens.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.