Organizada pelo Santuário de Lourdes, em França, a E-peregrinação "Lourdes United" é considerada um evento "excecional para todas as pessoas de todos os continentes, através da televisão, rádio e redes sociais, sob o signo da esperança e da solidariedade".

Ao longo de 15 horas em direto e em 10 línguas, inclusive português, o programa inclui várias atividades:

  • Transmissões das celebrações, procissões, rosários, orações (já em curso);
  • Um novo programa de televisão terá lugar ao vivo das 16h às 18h na Gruta. Personalidades religiosas e civis seguir-se-ão no cenário, testemunhando o papel que Lourdes desempenha nas suas vidas. As câmaras irão também aos bastidores de Lourdes;
  • Intervenções sobre os temas da solidariedade, fraternidade, empenho, entreajuda, esperança e procura de sentido, bem como reportagens, vídeos de arquivo, música ao vivo;
  • Os fiéis podem enviar intenções de oração que serão depositadas na Gruta, bem como pedir que se acenda uma vela.

É possível acompanhar tudo no Facebook e no site criado para o efeito.

Durante o tempo de pandemia, os capelães no Santuário de Lourdes continuam a receber pedidos de oração dos peregrinos, pelo que a E-peregrinação foi uma forma de combater as restrições provocadas pelo novo coronavírus. Fechado há mais de dois meses pela primeira vez na sua história, o Santuário teve todas as peregrinações canceladas. Apesar da sua reabertura parcial, o Santuário acolhe agora um número muito limitado de peregrinos, de acordo com um protocolo sanitário rigoroso.

Sem peregrinos, o Santuário registou uma perda histórica de 8 milhões de euros e começa a não ter recursos para manter o local e garantir os empregos dos seus 320 funcionários. Desta forma, Lourdes apela também hoje à generosidade de todos os que possam ajudar o local.

O Santuário recorda que anualmente o espaço "mobiliza cerca de 100 mil voluntários para receber 3 milhões de peregrinos, incluindo mais de 50 mil doentes e pessoas com deficiências". Assim, a peregrinação online é uma mobilização global para ajudar Lourdes a reerguer-se e a preparar-se para o futuro através de "todos aqueles que, nos quatro cantos do mundo, veem Lourdes como um farol de fé, compromisso, partilha e esperança. O mundo enfrenta uma crise económica e social sem precedentes, aliada a uma busca sem precedentes de significado. A fraternidade, a generosidade e a esperança que o Santuário carrega há 162 anos nunca foi tão essencial", pode ler-se no site.

Segundo a tradição religiosa, entre Fevereiro e Julho de 1858 a Virgem Maria apresentou-se em 18 ocasiões a uma jovem pastora, Bernardette Soubirous, em Lourdes. Desde então, Lourdes converteu-se num dos centros de peregrinação do mundo católico, assim como o Santuário de Fátima.

A Igreja católica atribui 70 milagres à intervenção da Virgem de Lourdes, o último deles em 2018.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.