"Moradores, cidadãos, imigrantes do mundo inteiro, em situação ilegal. Vamos unir-nos", lê-se num cartaz publicado nas redes sociais, a convocar a paralisação. "Senhor presidente, sem nós e sem a nossa contribuição, este país para", acrescenta.

Lançada no fim de semana passado de forma espontânea, a iniciativa parecia que ia passar em branco, mas o anúncio de que contaria com a adesão de grandes restaurantes da capital americana pareceu inspirar outros locais de Washington, assim como de Nova Iorque e da Filadélfia.

Cerca de 11 milhões de pessoas vivem em situação clandestina nos Estados Unidos, a maioria de origem mexicana. Segundo o instituto de pesquisa Pew, este grupo representava em torno de 9% dos empregos no setor de hotelaria e de restaurantes em 2014.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.