"No âmbito de uma denúncia apresentada no dia 14 de janeiro, a GNR encetou diversas diligências tendo apurado que o suspeito procedia à venda na Internet de plantas, conhecidas como jacinto-de-água, Eichhornia crassipes, que é considerada uma espécie invasora, constante na Lista Nacional de Espécies Invasoras, as quais foram de imediato apreendidas, tendo sido elaborado um auto de contraordenação", lê-se num comunicado enviado à Lusa.

A autoridade assinala que "a compra, venda, oferta de venda, cultivo, criação ou comércio como planta ornamental ou animal de companhia de espécimes de espécies incluídas na Lista Nacional de Espécies Invasoras constitui uma contraordenação ambiental muito grave”.

Esta contraordenação ambiental é “punível com uma coima de 10.000 a 100.000 euros, em caso de negligência, e de 20 000 a 200 000 euros, em caso de dolo".

O jacinto-de-água é uma erva aquática invasora que está incluída na lista de espécies que suscitam preocupação na União Europeia.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.