A vítima, segundo o diário El Universal, trabalhava para a empresa Digitel, uma das mais importantes operadoras de telefonia móvel da Venezuela.

O português foi assassinado no sábado na avenida Rio de Janeiro, no leste da capital, zona que normalmente não frequentava.

A família desconhece como aconteceram os factos e teve conhecimento do crime através do Twitter, depois de a polícia ter localizado o cadáver.

A vítima tinha todos os seus haveres consigo e a família está a apelar à polícia para que investigue o homicídio e não permita que o crime fique impune.

O engenheiro era casado e tinha três filhos.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.