Segundo a Polícia Civil, o autarca, Denis Lucas, foi abordado por um homem, ainda não identificado, ao chegar de um serviço religioso na noite de quarta-feira e morreu após levar pelo menos dois tiros na cabeça, em frente à garagem da sua casa.

A principal hipótese para o crime é que o vereador, que era filiado no Partido Republicano, foi executado, pois nada lhe foi roubado durante a ação.

As autoridades também não descartam uma possível motivação política por trás do ataque.

Lucas, de 47 anos, cumpria o seu segundo mandato na Câmara Municipal de Itapevi e também integrou duas importantes comissões permanentes, Finanças e Orçamentos e Fiscalização e Controlo.

“É com imenso pesar que confirmamos a morte do vereador Denis Lucas. Desejamos muita força para familiares e amigos”, disse a equipa do verador numa nota oficial partilhada nas suas redes sociais.

O presidente do Partido Republicano em São Paulo, Sérgio Fontenellas, lamentou a morte do vereador e elogiou a sua atuação na política nos últimos anos.

“Expresso meus sentimentos para toda a família e amigos de Denis, que vem desempenhando um papel importante na política do município”, escreveu ele em em sua conta no Instagram.

Por sua vez, o prefeito de Itapevi, Igor Soares, afirmou que Lucas era um bom cidadão que "lutou pela defesa dos valores cristãos e familiares".

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.