A suspeita foi detida na quinta-feira, em Vila Real, e foi esta sexta-feira presente ao tribunal para aplicação de medidas de coação.

Fonte judicial disse à agência Lusa que a arguida saiu em liberdade, mas está proibida de contactar com a sua mãe e o seu filho de um ano e meio, estando indiciada pelos crimes de violência doméstica e ofensas à integridade física agravada, precisamente pela idade da criança.

Posteriormente, será aplicada à arguida a vigilância eletrónica para impedir a aproximação às alegadas vítimas.

Fonte da PSP de Vila Real explicou que, na segunda-feira, foi feita uma denúncia contra a suspeita pelo crime de violência doméstica contra a mãe e, posteriormente, também uma alegada agressão por parte da arguida ao seu filho menor.

De acordo com a Polícia, tanto vítima como o bebé foram observados na unidade de Vila Real do Centro Hospitalar de Trás-os-Montes e Alto Douro (CHTMAD).

A criança foi sujeita a um exame médico legal que deverá apurar se os hematomas que apresentava decorreram de uma suposta agressão.

A PSP disse que, em coordenação com as outras entidades de proteção de crianças e jovens em perigo, iniciou de imediato as devidas diligências, remetendo toda a informação para o Tribunal de Família e Menores.

O tribunal emitiu na quinta-feira um mandado de detenção fora de flagrante delito e a suspeita foi detida nesse mesmo dia, passando a noite nas instalações da PSP.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.