O Hospital de Santo André (HSA), unidade do CHL, está preparado para integrar a grande operação que rodeia a visita do papa Francisco a Fátima, na sexta-feira e no sábado.

"Sendo o hospital mais próximo de Fátima, temos, naturalmente, de estar preparados para qualquer acontecimento que possa trazer doentes aos nossos serviços de urgência", afirmou a diretora clínica do CHL, Elisabete Valente, citada numa nota de imprensa enviada à agência Lusa.

A responsável alerta que, "especialmente nestes dias, é essencial que os utentes usem de forma correta as urgências, nomeadamente a Urgência Geral e a Urgência Pediátrica, de forma a não congestionar desnecessariamente os serviços, prejudicando o atendimento a casos realmente urgentes".

Por seu lado, a vogal do Conselho de Administração responsável pela coordenação do plano de emergência e catástrofe do HSA, Alexandra Borges, explicou, na mesma nota, que "este é um plano que funciona a tempo inteiro, mas foi revisto e adaptado para a vinda do papa Francisco a Fátima, de forma a poder assegurar a resposta eficiente a qualquer eventualidade".

"No entanto, uma situação de crise implica sempre a grande concentração de meios humanos e materiais e uma enorme organização", o que "só é possível com a colaboração de todos, profissionais e utentes, que devem evitar dirigir-se aos serviços de urgência pelos seus próprios meios", acrescentou.

Segundo Elisabete Valente, o mau uso das urgências é ainda uma realidade, "com mais de 40% de utentes não urgentes". A médica revelou que "ainda há muito a fazer no que respeita à sensibilização dos utentes e de todos os profissionais envolvidos na rede nacional de cuidados de saúde, para a correta utilização das urgências hospitalares".

A diretora clínica salientou que "um acontecimento mais grave durante a vinda do papa Francisco pode implicar o encerramento parcial da Urgência Geral, pelo que é essencial que as pessoas estejam preparadas para, em caso de necessidade, usarem a primeira linha dos cuidados de saúde, que passa pelo contacto com a Linha Saúde 24 e o recurso ao centro de saúde/médico de família".

Em caso de urgência, o CHL adiantou que "terão prioridade as emergências, ou seja, situações em que a vida do utente corra perigo, as doenças súbitas e os doentes referenciados".

Se não souber como deve proceder, "o utente deve, antes de sair de casa, contactar, por telefone, a Linha Saúde 24 através do número 808242424, para se aconselhar".

Se precisar de ser visto por um profissional de saúde, o utente deve dirigir-se em primeiro lugar ao seu médico de família, no centro de saúde, ou ao seu médico assistente. Caso não tenha sido possível ser observado, deve recorrer à Consulta Aberta ou ao Serviço de Atendimento Prolongado (SAP).

Francisco visita Fátima na sexta-feira e no sábado, tornando-se o quarto papa a marcar presença na Cova de Iria.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.