No cerne da questão está a série “O mecanismo”, que tem sido um dos assuntos mais comentados no Twitter do Brasil. A série, inspirada na Operação Lava-Jato, foi acusada pela ex-presidente Dilma Rousseff de ser “fake news”.

No seu site, Dilma acusa o cineasta José Padilha, criador de “O mecanismo”, de propagar mentiras sobre a própria e sobre o ex-presidente Lula.

Dilma refere-se, por exemplo, a uma cena que envolve Lula. A personagem inspirada no ex-presidente diz, numa conversa com o ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado, que é necessário “estancar a sangria” do Lava Jato. Contudo, esta fase foi proferida pelo senador Romero Jucá, líder do governo no senado e aliado do presidente Michel Temer, rival político de Lula.

Desta vez, foi Flávio Bolsonaro que deitou achas na fogueira. “Se a esquerda está apavorada com a série “Mecanismo”, imagina se eles soubessem que a @NetflixBrasil poderia estar interessada em fazer uma série sobre Bolsonaro”, escreveu na sua conta Twitter. O tweet foi reproduzido mais de 3 mil vezes.

Algumas horas depois, a conta oficial da Netflix Brasil respondeu à publicação do deputado estadual, desmentindo o que escreveu: “Você está louca, querida”.

Pela descrição que colocou na sua conta de twitter (“Sou reacionário, reajo a tudo que não presta, como a esquerda, por exemplo”) conseguimos perceber que a conversa estava longe de ficar por ali.

Depois de ser desmentido pela Netflix, Flávio Bolsonaro alegou que tinha forma de provar que a companhia queria realmente fazer uma série sobre Jair Bolsonaro. “Olha que eu tenho testemunhas hein!!!”, escreveu. Fazendo um screetshot da conversa que teve no Whatsapp, Bolsonaro mostra o interesse da companhia Netflix em realizar um documentário sobre o pai.

Como é sabido, a Internet não perdoa. Desde o momento do diálogo foram várias as pessoas que fizeram publicações a brincar com a situação.

Leia também:

Pode Jair Bolsonaro ser o próximo Presidente do Brasil?

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.