“Devido à manifestação nacional e à greve de grande parte do pessoal de segurança da G4S (empresa de vigilância do aeroporto) na segunda-feira, 20 de junho, nenhum voo de passageiros partirá do aeroporto de Bruxelas”, adiantou a infraestrutura num comunicado publicado no seu `site´.

O aeroporto aconselha também os passageiros afetados por estes voos a não se deslocarem aos terminais na segunda-feira e a remarcarem as suas ligações aéreas, uma vez “apenas os voos de chegada e carga serão realizados”.

Os constrangimentos previstos para segunda-feira poderão ainda provocar “longos tempos de espera” na terça-feira, avançou o aeroporto da capital belga, que “lamenta os inconvenientes” causados aos passageiros.

Vários sindicatos ligados às áreas da segurança e da gestão de bagagens já anunciaram que vão aderir à greve nacional para exigir um aumento do poder de compra, mas é possível que algumas instalações de `catering´ também estejam encerradas na segunda-feira, adiantou a emissora pública de língua francesa RTBF.

Também os pilotos da companhia aérea Ryanair na Bélgica convocaram uma greve entre 24 e 26 de junho, os mesmos dias da paralisação dos tripulantes de cabine da companhia naquele país europeu.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.