“A minha mensagem é que se nós os políticos não mudarmos, a vossa geração irá mudar, porque hoje a inovação é sobre um propósito, sobre fazer algo”, disse o comissário europeu para a Ciência e Inovação, Carlos Moedas, na cimeira tecnológica Web Summit.

Numa intervenção intitulada “Social innovation: Achieving a triple A rating for Europe” (Inovação social: Alcançar uma classificação AAA para a Europa, na tradução em português) Carlos Moedas sublinhou que os jovens “não estão à procura de um emprego, eles pretendem mudar o mundo”.

Carlos Moedas adiantou ainda que a União Europeia vai colocar mais dinheiro na temática da inovação social, “não porque é uma tendência”, mas porque acreditam que “o futuro da inovação é sobre a inovação social”.

Perante uma plateia cheia, o comissário europeu destacou a história do jovem holandês Boyan Slat que desenhou um protótipo de uma barreira filtradora para retirar plásticos dos oceanos.

O protótipo, desenhado por Boyan Slat num lenço de papel quando ainda estava no ensino secundário, custou 1,5 milhões de euros e foi financiado por uma recolha de dois milhões de euros na Internet.

A barreira, com 100 metros de comprimento e feita de borracha, poliéster e tecidos, tem flutuadores e redes que deverão prender o lixo.

A cimeira tecnológica, de inovação e de empreendedorismo Web Summit nasceu em 2010 na Irlanda e mudou-se em 2016 para Lisboa, devendo permanecer até 2028 no Altice Arena (antigo Meo Arena) e na Feira Internacional de Lisboa (FIL), em Lisboa.

A edição de 2018, a terceira em Lisboa, decorre até quinta-feira, contando com 70 mil participantes e cerca de 2.500 voluntários.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.