Durante sua visita à Argentina, para comparecer à cerimónia de posse de Javier Milei, o presidente da Ucrânia esteve reunido com mandatários de Equador, Paraguai e Uruguai .

"A voz poderosa e unida dos países da América Latina ,que apoiam a luta do povo ucraniano pela liberdade e a democracia, é muito importante para nós", disse Zelensky nas redes sociais depois das reuniões.

Tanto Moscovo como Kiev têm cortejado estes países nos últimos tempos, pois são países divididos em termos de resposta à guerra na Ucrânia. Mesmo assim, Zelensky agradeceu ao presidente uruguaio, Luis Lacalle Pou, e ao seu país "por apoiar a soberania e a integridade territorial da Ucrânia".

Zelensky falou também com Santiago Peña, a quem "agradeceu o firme apoio à Ucrânia dentro das organizações internacionais".

Por sua vez, no diálogo com o presidente do Equador, Daniel Noboa, Zelensky, discutiu-se a possibilidade de "ampliar a cooperação bilateral". Os três países sul-americanos votaram a favor de uma resolução da ONU, em fevereiro de 2023, que pedia o fim da guerra na Ucrânia.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.