Murray, atual 129.º classificado da hierarquia ATP, participa numa prova de exibição denominada ‘A Batalha dos britânicos’, no qual estão inseridos os melhores tenistas do Reino Unido e que é promovida pelo seu irmão Jamie.

O tricampeão de torneios do ‘Grand Slam’ — Wimbledon em 2013 e 2016 e US Open em 2012 -, e antigo número um no ‘ranking’ mundial não jogava desde a final da Taça Davis, em novembro, quando se lesionou novamente na anca e foi operado pela segunda vez, depois de uma primeira intervenção em 2018.

O tenista recebeu o prémio da ATP para regresso do ano em 2019, após ter revelado, no início do ano, que podia ter vindo a terminar a carreira devido aos problemas na anca, mas acabou por regressar e ganhar títulos em singulares e pares.

O jogador escocês, de 33 anos, falhou o Open da Austrália, disputado em janeiro, e esperava regressar à competição no Masters 1000 de Miami, marcado para o final de março, mas que acabou por ser cancelado devido à pandemia de covid-19.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.