Segundo a FIFA, Chiriboga foi também condenado ao pagamento de uma multa de um milhão de francos suíços (cerca de 886 mil euros).

O responsável tinha sido inicialmente acusado pelo Departamento de Justiça norte-americano, em 2015, e foi mais tarde condenado a 10 anos em prisão domiciliária no Equador, por lavagem de dinheiro.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.