O avançado holandês, de 28 anos, admitiu ter-se sentido “destruído durante uma semana” após o último compromisso internacional, em março, no qual jogou 66 minutos frente à Inglaterra (derrota por 1-0) e foi suplente não utilizado contra Portugal.

“Nunca correu bem com a seleção, por qualquer motivo. Cheguei ao momento em que tenho de dizer ‘até aqui e não mais longe’. Simplesmente não funciona”, acrescentou.

Depois de se estrear em 2015 pela ‘laranja’, Dost alinhou em 18 jogos pela equipa principal do seu país, com apenas um golo marcado, numa vitória sobre o País de Gales (3-2), num particular.

Segundo o antigo jogador de Wolfsburgo e Heerenveen, a decisão foi “discutida com pessoas próximas” e, tendo sido já “pensada há bastante tempo”, é final, mesmo que seja “difícil de perceber porque é que nunca resultou”.

“Na semana antes do jogo com a Inglaterra, fiz uma assistência e marquei um golo contra o Rio Ave [vitória caseira por 2-0]. Se compararem esse jogo com a partida internacional, vão ver um jogador completamente diferente”, justificou.

O avançado chegou ao Sporting em 2016, proveniente dos alemães do Wolfsburgo, e desde então apontou 68 golos em 84 jogos oficiais pelos ‘leões’, incluindo 59 tentos em 57 jogos na I Liga.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.