Mesmo com algumas limitações na equipa, sobretudo face às lesões de Manuel Neuer e Thomas Muller, o treinador italiano Carlo Ancelotti contou com ‘pesos pesados’ como Robben, Lewandowski ou Ribéry, os autores dos golos de hoje.

Sem o médio português Renato Sanches, que tinha sido titular a meio da semana e hoje nem no banco esteve, o Bayern adiantou-se cedo no marcador, com o internacional francês Ribéry, desmarcado perto da marca de penálti, a fazer o 1-0, aos quatro minutos.

Não demorou muito para novo golo, desta vez num livre muito bem marcado por Robert Lewandowski, aos dez minutos.

O Borussia Dortmund, quarto classificado, a 18 pontos dos bávaros, marcou aos 20, com um grande golo do português Raphael Guerreiro, a surgir à entrada da área, para rematar em força com o peito do pé, num mau alívio da defesa.

A formação de Dortmund ficou depois, com aparente razão, a queixar-se de uma grande penalidade de Artur Vidal – terá desviado no chão a bola com a mão -, mas sem que o árbitro nada assinalasse, o Bayern continuou a aumentar a diferença.

Arjen Robben, num clássico movimento do holandês do lado direito do ataque para o meio, fez o 3-1, aos 49 minutos, e Lewandowski bisou, de grande penalidade, aos 68.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.