O campeão nacional, que na quinta-feira tinha perdido por 5-1 com os italianos do Pesaro Calcio, marcou primeiro pelo brasileiro Chaguinha, aos sete minutos, a passe de Fernandinho, mas em pouco mais de dois minutos sofreu três golos.

O brasileiro Felipe Valério empatou aos 10 minutos, assistido por Dario Gil, o seu compatriota Felipe Paradynski colocou o Murcia em vantagem aos 11, a passe de Matteus, e Pot Pacheco aumentou a vantagem aos 12, de livre.

Numa partida em que não pôde contar com o brasileiro naturalizado russo Robinho, por ter visto o segundo cartão amarelo, e em que o guarda-redes André Sousa se cotou em bom plano, o Benfica deparou-se com a falta de eficácia na concretização.

O Murcia elevou para 4-1 por Andresito, aos 14 minutos, a passe de Alberto Garcia, e a missão ‘encarnada’ de ter de vencer para sonhar ainda com o apuramento para a ‘final four’ ficou, ainda antes do intervalo, mais complicada.

A formação orientada por Joel Rocha entrou forte na segunda parte, mais rematadora do que a do Murcia e com mais posse de bola, mas sem conseguir materializar essa superioridade em golos.

O Benfica só aos 39 minutos reduziu a desvantagem pelo brasileiro Fernandinho, a passe do seu compatriota Fits, mas não conseguiu evitar a segunda derrota no grupo C, que dita o seu afastamento da ‘final four’ da Liga dos Campeões.

O Benfica encerra a sua participação no grupo C da ronda de Elite no domingo, frente à formação anfitriã do Kairat Almaty, vice-campeã em título.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.