Bottas realizou a sua melhor volta em 1.15,732 minutos, com os pneus mais macios, os C5, e a apenas três décimos de segundo do tempo que lhe valeu a ‘pole position’ em 2019 neste mesmo circuito catalão.

À tarde, foi a vez de o britânico Lewis Hamilton saltar para os comandos do Mercedes, mas o atual campeão mundial preferiu esconder o jogo. Na sua melhor volta acabou por levantar o pé no terceiro e último setor da pista, fechando o dia a 784 milésimos de segundo do seu companheiro de equipa, usando também os pneus mais macios.

Hamilton fez 73 voltas contra as 65 de Bottas, que, com o resultado desta manhã, garantiu o melhor tempo dos três dias de testes, sendo mesmo o único a baixar do segundo 16.

O francês Esteban Ocon (Renault) foi o terceiro, mas já a 1,370 segundos de Bottas.

A Ferrari continua a sua travessia no deserto e o alemão Sebastian Vettel não conseguiu ir além do 13.º tempo entre os 16 pilotos em pista, a 2,652 segundos de Bottas, apesar de ter rodado 100 voltas.

Hoje mesmo a Federação Internacional do Automóvel (FIA) esclareceu que o novo sistema de direção de eixo duplo (DED) será proibido pelos novos regulamentos que entram em vigor em 2021.

Os pilotos regressam à ação na próxima quarta-feira para a última bateria de testes antes do arranque da nova temporada, a 15 de março, na Austrália.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.