O médio, de 29 anos, acumulou ao longo do ano, num estudo levado a cabo até 4 de dezembro, 5.748 minutos, distribuídos por 66 jogos, num registo em que supera o eslovaco David Hancko (Feyenoord), com 5.248, e o alemão Rüdiger (Real Madrid), com 5.223.

Entre os futebolistas que jogam nos campeonatos europeus, a lista coloca o norueguês Fredrik Aursnes, que tem sido utilizado em várias posições no Benfica, como o 13.º mais utilizado, com 4.921 minutos, em 56 jogos entre clube e seleção.

O Benfica tem ainda o argentino Nicolas Otamendi entre a lista dos mais utilizados na Europa, com o defesa a ocupar o 49.º posto da lista que apresenta 50 jogadores, e com o registo de 4.454 minutos em 51 jogos.

Globalmente, Bruno Fernandes apenas é ultrapassado se a perspetiva incidir fora da Europa, mas apenas um jogador tem mais minutos do que o português, caso do defesa paraguaio Gustavo Gomez (6.213 minutos), habitual opção de Abel Ferreira no Palmeiras.

Entre os guarda-redes mais utilizados na Europa, o CIES indica Anthony Morris, dos belgas do Union SG, como o mais utilizado em 2023 (5.590 minutos em 62 jogos).

Os portugueses Rui Patrício (Roma), com 4.290 minutos, é o 32.º mais utilizado, e Diogo Costa (FC Porto), com 4.140 minutos, o 44.º.

O ucraniano Antoliy Trubin, que pelo Benfica ainda só tem 15 jogos, também surge na lista, contando o desempenho no seu anterior clube, o Shakhtar Donetsk e seleção, como 37.º (4.170 minutos), e Matheus, do Sporting de Braga, como 50.º (4.080).

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.