Bruno Magalhães segue a 8,8 segundos de Juuso Nordgren (Skoda Fabia R5), que soma o tempo total de 53.07 minutos, menos 4,8 segundos do que o cipriota Simos Galatariotis, que é segundo.

O piloto português, segundo classificado no campeonato europeu de ralis, atrás do russo Alexey Lukyanuk (Ford Fiesta R5), admitiu ter tido algumas dificuldades em três especiais.

“Não tínhamos o ‘set up’ ideal e sofremos um bocadinho. Perdemos bastante tempo. Mas mudámos as afinações para as últimas três passagens e resultou bastante melhor. O andamento e a confiança regressaram e estamos muito satisfeitos com o terceiro lugar”, disse o piloto, em declarações à sua assessoria de imprensa.

Bruno Magalhães acredita que está tudo em aberto para o último dia de prova: “O rali é duro, os troços muito particulares que exigem trabalho redobrado. Temos de evitar problemas e chegar ao final e conseguir o maior número de pontos. Neste momento está tudo aberto para o dia de amanhã [domingo]”.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.