Em comunicado, a AIU acusa a velocista, de 29 anos, de “obstruir o processo de gestão de resultados, violando as regras antidoping da federação internacional de atletismo”, sem fornecer mais pormenores.

McNeal, campeã olímpica no Jogos Rio2016 e campeã mundial em 2013, esteve foi suspensa por um ano em 2017, por ter violado três vezes as obrigações de localização para controlos antidoping.

A sete meses dos Jogos Olímpicos Tóquio2020, adiados para 2021, esta decisão é mais um golpe no atletismo norte-americano, depois de Christian Coleman, campeão do mundo dos 100 metros, ter sido suspenso por dois anos por falhar as obrigações de localização para controlos antidoping.

O atleta recorreu da decisão em novembro passado e aguarda a decisão de Tribunal Arbitral do Desporto.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.