Semifinalista em 2015 e finalista derrotado no ano passado, o 21.ª tenista mundial procura suceder ao compatriota Nicolas Almagro no palmarés dos vencedores e, assim, confirmar o favoritismo que o estatuto de primeiro cabeça de série lhe confere.

Depois de sair derrotado da longa final de 2016, Carreño Busta somou dois títulos e escalou no ‘ranking’, consolidando-se como o futuro do ténis espanhol.

Mas, Gilles Muller, a viver a melhor fase da carreira, depois de ter conquistado no início da temporada o seu primeiro título (em Sydney) e de estar próximo do seu melhor ‘ranking’ de sempre (é 28.º), também terá uma palavra a dizer.

O terceiro cabeça de série tem contas a ajustar com o jovem espanhol, de 25 anos, já que este o derrotou nos quartos de final da primeira edição do Millennium Estoril Open, por 6-2 e 6-4.

No único outro encontro entre ambos, também em 2015, foi o veterano de 33 anos a sair vitorioso, na primeira ronda do Open da Austrália.

Antes do duelo entre Carreño Busta e Muller, marcado para as 16:00 horas, o Estádio Millennium vai receber, a partir das 13:30, a final de pares, que vai opor os espanhóis David Marrero e Tommy Robredo ao norte-americano Ryan Harrison e ao neozelandês Michael Venus.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.