O piloto de 24 anos fez a sua melhor volta em 1.30,558 minutos, deixando o holandês Max Verstappen (Red Bull), campeão em título, na segunda posição, a 0,123 segundos.

O espanhol Carlos Sainz, no outro Ferrari, foi o terceiro, a 0,129 segundos, numa sessão em que ficaram evidentes as dificuldades dos propulsores da Mercedes.

O britânico Lewis Hamilton (Mercedes) foi apenas o quinto classificado, a 0,680 segundos do autor da ‘pole’.

Cinco dos 10 carros que passaram à terceira e última fase da qualificação têm motores Ferrari, enquanto que os últimos quatro — Nico Hulkenberg (Aston Martin), Daniel Ricciardo (McLaren), Lance Stroll (Aston Martin) e Nicholas Latifi (Williams) — utilizam motorização Mercedes.

Além da própria Ferrari, também a Haas foi uma das equipas que mais evolução demonstrou, depois de, em 2021, ter sido a pior do pelotão.

Esta tarde, o dinamarquês Kevin Magnussen chegou à Q3, terminando em sétimo lugar, enquanto o alemão Mick Schumacher foi 12.º.

Nota ainda para o sexto lugar do finlandês Valtteri Bottas (Alfa Romeo), que bateu o britânico George Russell, seu substituto na Mercedes, que não foi além da nona posição.

A corrida disputa-se no domingo, às 15:00.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.