"Durante a noite de sexta-feira, 28 de agosto, foram detetados sintomas compatíveis com a covid-19, pelo que no dia seguinte realizaram-se testes de resultado rápido, que deram positivo a alguns integrantes do plantel", informou no seu ‘site' o emblema de Buenos Aires.

O Boca Juniors acrescentou que, já no domingo, foram feitos novos testes a todos os elementos do grupo, que está concentrado nas instalações do clube, confirmando a aparição de um "surto de contágio".

Segundo o clube ‘xeneize', "com exceção de um jogador, os elementos que tiveram resultado positivo foram identificados antes do aparecimento dos sintomas da doença", estando isolados na concentração, sob supervisão médica, nutricional e psicológica.

"O estado de saúde [dos infetados] é excelente, em todos os casos identificados, esperando-se agora que sejam cumpridos os tempos sanitários e médicos para o regresso em breve à atividade", assinalou o Boca Juniors.

O clube da capital argentina tem prevista uma deslocação ao Paraguai, em 17 de setembro, para defrontar o Libertad, em encontro da terceira jornada da Taça Libertadores.

A imprensa local aponta para quase vinte infetados na delegação, muitos deles futebolistas, pelo que o treinador Miguel Ángel Russo, de 64 anos e que recuperou em 2018 de um cancro da próstata, saiu das instalações do clube.

O médio Ivan Marcone deu positivo à covid-19 há duas semanas e está isolado desde então.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.