“O Sporting Clube de Portugal informa que o Pavilhão João Rocha terá lotação máxima de 1.000 pessoas durante o mês de dezembro. Dessa forma os Sócios e adeptos que se desloquem ao PJR para apoiar as nossas equipas apenas terão de ser portadores de certificado de vacinação, não sendo por isso exigido o teste antigénio ou outro”, pode ler-se na curta nota publicado no site dos ‘leões’.

O anúncio da ‘redução’ do número de espetadores no Pavilhão João Rocha acontece depois de a Direção-Geral da Saúde (DGS) ter atualizado hoje a informação em relação à exigência de testes de rastreio ao coronavírus para o acesso a eventos desportivos ao ar livre acima de 5.000 espetadores e 1.000 em recintos fechados.

A DGS determina a exigência de teste para o acesso a “eventos de grande dimensão, a eventos desportivos, a eventos que não tenham lugares marcados, a eventos que impliquem a mobilidade de pessoas por diversos espaços ou eventos que se realizem em recintos provisórios ou improvisados, cobertos ou ao ar livre, sempre que o número de participantes/espetadores seja superior a 5.000, em ambiente aberto, ou superior a 1.000, em ambiente fechado”.

Também o Benfica tinha anunciado, ao início da tarde, que a capacidade dos dois pavilhões do Estádio da Luz está, a partir de hoje, reduzida a 1.000 espetadores, para permitir aos adeptos que queiram assistir aos jogos das modalidades a dispensa de testes ao novo coronavírus.

“O Sport Lisboa e Benfica informa que o Pavilhão Fidelidade e o Pavilhão n.º 2 do Estádio da Luz terão, a partir de hoje, 1 de dezembro, uma lotação máxima de 1.000 pessoas”, anunciou o clube, acrescentando que, assim, os adeptos apenas estão obrigados à apresentação de certificado digital de vacinação.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.