De acordo com a Juventus, Daniele Rugani testou positivo ao Covid-19, encontrando-se, para já, assintomático.

O clube informa que "está a ativar todos procedimentos de isolamento requeridos por lei, incluindo a recolha de contactos daqueles que estiveram" com o jogador.

O central internacional italiano, de 25 anos, está a cumprir a quinta temporada consecutiva nos octocampeões de Itália, sendo que esta época participou apenas em sete partidas, quatro das quais neste ano civil, diante de Udinese, Roma, Brescia e SPAL.

O último jogo disputado por Rugani pela Juventus foi no dia 22 de fevereiro, frente ao SPAL 2013, atuando os 90 minutos. Contudo, foi suplente não utilizado na partida que opôs à sua equipa ao Lyon, em França, em jogo a contar para os oitavos de final da Liga dos Campeões, no dia 26 do mês passado, assim como no jogo frente ao Inter de Milão, disputado em Turim, no passado domingo, dia 8 de março.

O clube transalpino já tinha referido, também através de uma nota oficial, que Cristiano Ronaldo se encontra na Madeira. "Cristiano Ronaldo não treinou e permanece na Madeira a aguardar desenvolvimentos relativos à atual situação de emergência de saúde”, pode ler-se no comunicado da ‘vecchia signora’.

O Governo italiano decidiu, na segunda-feira, suspender de forma temporária o campeonato italiano de futebol, devido ao avanço significativo do Covid-19 em Itália, o segundo país do mundo mais afetado pela pandemia, a seguir à China.

A decisão governamental, com efeitos imediatos, vai afetar, durante várias semanas, o campeonato italiano, que é liderado pela Juventus.

Hoje, as autoridades italianas ordenaram o encerramento de todos os estabelecimentos comerciais à exceção dos de primeira necessidade, como supermercados ou farmácias, para conter a propagação do novo coronavírus. A medida seguiu-se ao decreto de quarentena generalizada por todo o território.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) declarou hoje a doença Covid-19 como pandemia.

A OMS justifica a declaração de pandemia com "níveis alarmantes de propagação e inação".

A pandemia de Covid-19 foi detetada em dezembro, na China, e já provocou mais de 4.500 mortos em todo o mundo.

O número de infetados ultrapassou as 124 mil pessoas, com casos registados em 120 países e territórios, incluindo Portugal, que tem 59 casos confirmados.

Face ao avanço da pandemia, vários países têm adotado medidas excecionais, incluindo o regime de quarentena inicialmente decretado pela China na zona do surto.

A Itália é o caso mais grave depois da China, com mais de 12.000 infetados e pelo menos 827 mortos.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.