“Deram-se uma semana suplementar de férias, mas depois as multas sucederam-se. Queriam que me treinasse com a segunda equipa e isso não faço. Não sou um criminoso”, disse o avançado, de 28 anos, que continua no Brasil, seu país natal.

Diego Costa, autor de 20 golos na época passada, na campanha que permitiu ao Chelsea sagrar-se campeão inglês, revelou que “se passaram algumas coisas com o treinador”, o italiano Antonio Conte, e espera agora que o clube londrino autorize a sua saída.

“O meu desejo é regressar ao Atlético de Madrid. Já rejeitou outras propostas. Eles [os dirigentes do Chelsea] querem transferir-me para a China. Se devo partir, irei para o clube que quero e não para o que paga mais”, observou Diego Costa, que alinhou no clube espanhol entre 2010 e 2014.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.