“Diogo Costa foi distinguido como o Melhor Guarda-Redes do Ano 2021-22 da Liga Portugal. O guardião, que ajudou os ‘dragões’ a conquistarem o 30.º troféu de campeão nacional, foi titular em 33 dos 34 jogos da época, tendo falhado apenas o último encontro do campeonato, com o título já assegurado”, lê-se na nota publicada pelo organismo.

A Liga explicou que Costa, de 22 anos, foi o mais guarda-redes mais votado pelos treinadores principais das 18 equipas que disputaram o primeiro escalão, assim como os respetivos capitães, embora não tenha divulgado os resultados finais.

Na sua primeira temporada como titular do FC Porto, Diogo Costa não sofreu golos em 15 dos encontros disputados na I Liga e fez um total de 52 defesas, de acordo com os dados da competição.

As boas exibições na equipa de Sérgio Conceição resultaram também numa chamada à seleção nacional, com Costa a desafiar o ‘reinado’ de Rui Patrício na equipa de Portugal, tendo para já somado cinco internacionalizações e alcançado a titularidade nos dois encontros do ‘play-off’ de apuramento para o Mundial2022, que resultaram na qualificação da equipa das ‘quinas’.

Na II Liga, o prémio de melhor guarda-redes foi para Ricardo Batista, do Casa Pia, emblema que assegurou a subida ao primeiro escalão.

Aos 35 anos, o guardião angolano, que no passado chegou a estar duas épocas afastado dos relvados devido a um caso positivo de doping, vai regressar à I Liga depois de ter representado Sporting, Olhanense, Nacional da Madeira e Vitória de Setúbal.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.