“Uma seleção italiana é sempre forte e, tendo tido a possibilidade de jogar em Itália, traz-me o conhecimento do aspeto tático e cultural dos jogadores deles. É uma equipa muito forte taticamente, que vai tentar explorar os erros que possamos cometer”, analisou o lateral, de 22 anos, que esta temporada representou os italianos do AC Milan, por empréstimo do Manchester United, de Inglaterra.

Com um total de 33 encontros realizados ao serviço dos milaneses, o defesa direito, que também alinha no lado esquerdo, rejeita a ideia de que o cansaço possa apoderar-se da equipa lusa.

“Por muitos minutos que tenhamos nas pernas, vamos buscar energias. Penso que os minutos que cada jogador tenha não será decisivo para o cansaço ou para o que vamos fazer durante o jogo. Estamos frescos, confiantes e vamos com tudo”, garantiu.

As saídas de Thierry Correia e Francisco Trincão da convocatória, o primeiro por ter testado positivo ao novo coronavírus, e o segundo por ter estado com um contacto com uma pessoa de risco, são um “assunto delicado”.

“É sempre um assunto delicado. É sempre difícil vermos dois colegas, que querem tanto estar nesta competição, terem que abandonar. Infelizmente, faz parte do momento que vivemos”, lamentou.

A experiência no campeonato transalpino deu a Dalot um “gozo pelo aspeto tático e pela forma como preparam cada jogo como se fosse uma final”.

Vencedor do grupo D, com nove pontos, graças a um ‘pleno’ de vitórias sobre Croácia (1-0), Inglaterra (2-0) e Suíça (3-0), a equipa das ‘quinas’ vai defrontar nos quartos de final a Itália, em 31 de maio, às 21:00 (20:00 em Lisboa), no Estádio Stozice, em Ljubljana.

O vencedor dessa partida medirá forças com Espanha ou Croácia, em 03 de junho, às 18:00 (17:00 em Lisboa), em Maribor, sendo que a final está prevista para 06 de junho, de novo em Ljubljana, às 21:00 (20:00 em Lisboa).

Finalista vencido em 1994 e 2015 e ausente da edição de 2019, Portugal procura um inédito título à oitava presença na fase final de um Europeu de sub-21, que integra pela primeira vez 16 equipas e tem decorrido na Hungria e Eslovénia num formato desfasado, devido ao adiamento para este ano do Euro2020, devido à pandemia de covid-19.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.