Na ‘flash interview’ da Sport TV, o técnico luso, campeão pelos ‘dragões’ em 2017/18, disse ter colocado o lugar “à disposição do presidente” e afirmou que os ‘azuis e brancos’ estão “sem união dentro do clube”.

Com a derrota de hoje, os 'dragões' perderam o primeiro título da temporada, estando em segundo lugar na I Liga portuguesa, a sete pontos do líder Benfica, e nas meias-finais da Taça de Portugal, em que vão defrontar o Académico de Viseu, além da Liga Europa, em que vão defrontar, nos 16 avos de final, os alemães do Bayer Leverkusen.

"Nós temos de olhar para dentro. É preciso responsabilidade coletiva. Não estou a falar do grupo de trabalho, é toda a gente. É difícil trabalhar em determinadas condições", atirou Conceição.

Depois de um primeiro ano que considerou "muito difícil" por ter enfrentado a época "sem reforços e sem dinheiro", ainda que tenha culminado no título de campeão nacional, o segundo ano pecou por "falta de verdade desportiva", segundo o técnico.

"Este ano, sem união dentro do clube. O meu lugar está à disposição do presidente", completou.

Antigo jogador do clube, Conceição conquistou, até agora, uma Liga portuguesa e uma Supertaça pelos portistas, conseguindo 38 vitórias em 52 jogos no primeiro ano, 42 triunfos em 57 encontros na temporada transata e, já nesta época, 25 vitórias em 34 partidas.

Sobre a final perdida, o treinador destacou a "infelicidade" de sofrer um golo na última jogada, depois de uma partida que "poderia cair para qualquer lado, com grande intensidade", dando os parabéns ao Sporting de Braga.

O Sporting de Braga venceu hoje o FC Porto, por 1-0, no jogo da final da Taça da Liga de futebol, disputado em Braga, com um golo de Ricardo Horta aos 90+5 minutos.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.