O vice-presidente da UEFA recebeu 45 votos, entre 53 válidos, no 43.º congresso da UEFA, que decorre em Roma, sendo reeleito ao lado do húngaro Sándor Csányi e do croata Davor Suker, tendo-se registado ainda as entradas do espanhol Luis Rubiales, do dinamarquês Jesper Moller Christensen, do albanês Armand Duka, do cazaque Kairat Boranbayev, do ucraniano Andrii Pavelko. A francesa Florence Hardouin foi eleita por quota obrigatória reservada a mulheres.

Fernando Gomes, que foi cooptado para o Comité Executivo em 2013 e eleito dois anos depois, é o quarto português no órgão de cúpula da UEFA e será, no final do mandato, o que mais tempo terá permanecido no cargo, que também já foi ocupado por Cazal-Ribeiro (1968), Silva Resende (1984) e Gilberto Madaíl (2007).

No 43.º congresso ordinário do organismo de cúpula do futebol europeu, o líder da FPF desde 2011 poderá ainda ser eleito para o Conselho da FIFA, um cargo que já ocupa desde 2017.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.