“Não apresentou nenhuma queixa, já desde domingo que sabia. Treinou normalmente com os colegas e, se eu entender, está apto para os três jogos”, garantiu Fernando Santos.

O avançado da Juventus saiu lesionado, aos 77 minutos, do último encontro ao serviço da campeã italiana, frente à Lazio (1-1), no qual inaugurou o marcador, aos 15.

Na véspera de defrontar a modesta equipa de Andorra, o selecionador reconhece que é “importante procurar que os jogadores tenham uma motivação física e mental grande”, principalmente devido às restrições da pandemia de covid-19, que não lhes permite deixar a ‘bolha’.

“Eles [jogadores] não têm tempo para estar com as famílias. É importante pensar fora da caixa. Sempre dei oportunidade para desanuviar, para depois me poderem ouvir, que eu sou um bocado chato, às vezes. Estamos em ‘bolha’, não podemos sair. Aqueles que estão na elite, têm essa dificuldade e exige-se uma disponibilidade mental muito grande”, justificou.

Contudo, no ponto de vista do selecionador, seria “preferível descansar e aproveitar a quarta-feira [dia do jogo com Andorra] para treinar normalmente e recuperar para ter os jogadores mais soltos [para o confronto com a França]”, embora tenha sublinhado que Portugal “tem de tentar encontrar algum beneficio” com este particular.

Sobre o adversário, Fernando Santos define Andorra com uma equipa “organizada, que defende muito e que vai querer mostrar a sua valia” no Estádio da Luz.

“Vimos alguns jogos. Equipa organizada, defende muito e, enquanto puder, vai procurar evitar que Portugal faça golos. São determinados. É um adversário que quer mostrar a sua valia, quer sempre mostrar-se contra Portugal. É importante evitar o contacto e obrigá-los a correr atrás da bola. Gerir bem tudo isso, é o que temos de fazer”, apontou.

Apesar do encontro com os gauleses ser no sábado, o técnico acabou por abordar o jogo, quando questionado sobre as poupanças que o seu homólogo Didier Deschamps vai fazer também num particular, antes de defrontar Portugal.

“O que revela é o reconhecimento da seleção nacional. Agora, toda a gente sabe que quem vai estar em campo é o campeão do mundo e vice-campeão da Europa contra o campeão da Europa. Portugal era um ‘outsider’, já não é mais. Toda a gente tem respeito por Portugal. Vai ser um jogo decisivo, mas a partir de quinta-feira estaremos a preparar”, declarou.

Portugal defronta Andorra na quarta-feira, no Estádio da Luz, em Lisboa, pelas 19:45, antes de receber os franceses no mesmo terreno, três dias depois, e de visitar os croatas, no dia 17, naqueles que serão os dois últimos encontros no Grupo 3 da Liga das Nações.

Com duas jornadas para disputar, Portugal, detentor do troféu, lidera o grupo, com 10 pontos, os mesmos da França, enquanto Croácia, com três, e Suécia, ainda sem pontuar, já estão afastadas da fase final.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.