“Estou aqui para ganhar eleições. Mas se não ganhar, também não vou dificultar a vida a outra pessoa que ganhe. O Sporting hoje precisa de todos. E isto hoje é uma grande lição: seis candidatos chegaram ao fim, com muito rigor, com muita responsabilidade, com muito civismo e, portanto, o Sporting, nestas eleições, é que saiu vencedor, com o apoio de todas as candidaturas”, afirmou aos jornalistas o candidato da lista G.

Contudo, e após votar, Tavares Pereira ressalvou que, caso seja o próximo presidente, o clube ganhará mais vezes.

“É óbvio que se eu ficar, o Sporting ganha muito mais, porque a nossa experiência, a nossa responsabilidade, o nosso respeito, a nossa transparência já tem muitos anos. Não somos novos, somos pessoas com capacidade de organizar, de juntar a família, e é aí que o Sporting vai ganhar. Uma família unida, com grandes responsabilidades e não tenho dúvidas de que o Sporting vai voltar a ter aquilo que já teve: títulos e respeito”, assegurou.

Para Fernando Tavares Pereira, é fundamental que a “família Sporting” volte a ter aquilo que já teve em tempos: “Não nos podemos contentar com três campeonatos em 40 anos. É mau demais e é por isso que vim para servir o Sporting, dar títulos ao Sporting, e também dar a saúde financeira que o Sporting precisa, porque ganhando títulos e tendo uma boa academia, nós vamos conseguir vencer”, salientou o candidato da lista G.

Tavares Pereira afirmou que a sua candidatura fez 40.000 quilómetros pelo país, enaltecendo o “civismo” dos sócios que se têm deslocado ao Estádio José Alvalade, o que só “dignifica” o clube, no qual espera vir a servir como presidente.

“Estou cá para trabalhar em prol da defesa do Sporting, com a nossa transparência, a nossa responsabilidade, a nossa humildade e com uma coisa muito importante, com muito respeito também, tanto pelos sportinguistas como por outros que têm aparecido ao longo do nosso percurso e em que nós lhes dissemos: meus amigos, o vosso tempo já foi, agora é o nosso tempo, mas para isso temos de trabalhar em equipa, arrumar a casa Sporting”, vincou o candidato da lista G.

Cerca de 9.500 sócios votaram nas primeiras quatro horas das eleições para os órgãos sociais do Sporting, anunciou hoje o presidente da Mesa da Assembleia Geral (AG) do clube de Alvalade, Jaime Marta Soares.

João Benedito (lista A), José Maria Ricciardi (B), Frederico Varandas (D), Rui Jorge Rego (E), José Dias Ferreira (F) e Fernando Tavares Pereira (G) são os seis pretendentes que se mantiveram até ao fim na corrida, após a desistência de Pedro Madeira Rodrigues (C), derrotado por Bruno de Carvalho em 2017, que se tornou apoiante de Ricciardi.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.