Segundo o El Periódico de España, que cita uma comunicação da FIFA a que teve acesso, a federação da Guiné Equatorial tem até julho de 2023 para regularizar as dívidas em causa perante Miguel Ángel Pozanco e Esteban Becker, caso contrário não será incluída nas eliminatórias para a competição que vai decorrer dentro de quatro anos no Canadá, Estados Unidos e México.

Esta decisão chega num momento em que o futebol da Guiné Equatorial está em alta, já que alcançou os quartos de final na recente Taça das Nações Africanas (CAN), depois de duas edições ausente.

Esta foi a terceira participação da Guiné Equatorial na prova, mas a primeira vez que se qualificou desportivamente, já que nas duas primeiras esteve no papel de anfitrião.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.