Segundo a FIFA, o clube de donos norte-americanos “contratou vários jovens menores da Nigéria, trazendo-os para Itália com um esquema utilizado para contornar as regras, bem como a lei de imigração nacional”.

A suspensão impede o Spezia de registar novos jogadores até ao fim da temporada 2022/23, além do pagamento de uma multa de 500 mil francos suíços, cerca de 460 mil euros.

A FIFA sancionou também os clubes Lavagnese 1919 e Valdivara 5 Terre, sem esclarecer quando procedeu à investigação ou as datas dos factos ocorridos.

O Spezia, que foi comprado em fevereiro deste ano pelo investidor norte-americano Robert Platek, terminou em 15.º a Serie A de 2020/21, tendo já anunciado que vai recorrer da decisão.

“O clube está surpreendido e extremamente dececionado com esta sentença e deseja esclarecer as presumíveis irregularidades. (...) Todos os envolvidos não têm atualmente posições de responsabilidade no clube”, refere uma nota divulgada já hoje.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.