Ainda é o começo da temporada, mas nenhum dos possíveis candidatos a rivais do Flamengo parece ser confiável o suficiente para esta difícil tarefa. Enquanto lutam nos estaduais e, alguns, nas fases preliminares das competições sul-americanas, o Flamengo voltou mais tarde das férias e trata o início do ano como pré-época.

Para melhorar uma equipa que já encantou em 2019, a equipa de Jorge Jesus reforçou-se muito bem neste mercado, trazendo jogadores com nível para, no mínimo, manter o nível dos titulares durante a rotação do plantel. Ainda ganhou opções para outros estilos de jogo ofensivo, algo que ficou visível este domingo.

O trio Arrascaeta, Bruno Henirque e Gabigol continua entrosado, mas a movimentação do último, saindo mais da área, abre espaços para os outros dois aparecerem como 9. Nesta época, Gabigol tem feito assistências precisas além dos seus 4 golos em 4 jogos. O primeiro golo no jogo de ontem aconteceu assim.

O ritmo intenso de jogo continua, apesar de ainda estarem aquém da melhor forma física. Com movimentações rápidas e pressão na marcação mais adiantada, o Flamengo parece estar sempre com uma marcha a mais que os rivais. O segundo golo de ontem foi fruto de uma roubada de bola numa desatenção da defesa adversária.

O terceiro e último golo, dos 3-0 contra o Athletico, saiu de outra arma comum ao ano passado: a facilidade de matar o adversário já machucado e confuso com a superioridade rubro-negra. Uma saída rápida de contra-ataque, aproveitando as passadas longas de Bruno Henrique.

Ou seja, o Flamengo apresenta as mesmas bases de jogo da vitoriosa época de 2019 e começa a implementar evoluções na sistemática de jogo. E seja com o talento dos 11 titulares ou com a velocidade de Michael ou a potência de Pedro Rocha que vêm do banco, ganha estilos diferentes na frente e pode apresentar novas armas em 2020.

Se a entrevista de JJ causou polémica após a vitória sobre o Fluminense na última semana, ao dizer que o clube “estava noutro patamar” em relação aos rivais, é bom esses rivais ficarem atentos. Apesar de ser o começo da época e de enfrentar um rival enfraquecido em relação ao ano passado, o Flamengo deixou claro o abismo entre o seu jogo e o dos rivais. Hoje, só o Flamengo para o Flamengo. E ainda pode melhorar com as estreias das novas contratações.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.