A formação ‘encarnada’ esteve por duas vezes em vantagem no encontro que abriu a sexta jornada do campeonato, com dois golos de Rafa, aos três e 84 minutos, mas Ghazaryan ripostou, aos 75 e 90+4, empatando o encontro.

“Não é nada fácil marcar dois golos ao Benfica e considero um dia histórico, quer para mim, quer para o clube”, destacou o internacional pela Arménia que já tinha marcado na ronda anterior, na vitória dos ‘flavienses’ no terreno do Boavista, por 2-1.

O jogador contratado ao Marítimo esta temporada, após três épocas na Madeira, manifestou-se ainda “muito feliz”, quer pelo resultado, quer pelos golos, elogiando o trabalho "de toda a equipa”.

Sem ter palavras para descrever os lances dos golos, Ghazaryan agradeceu “a Deus” por ter acreditado que podia marcar nos dois remates de meia distância.

Realçando que, para um futebolista, “tudo muda de um jogo para o outro”, o médio de 30 anos admitiu pretender “desfrutar o momento” mas também a preparar já o próximo jogo.

O emblema de Trás-os-Montes voltou a ‘roubar’ pontos ao Benfica, algo que não acontecia desde a temporada 1996/97, quando venceu em casa por 3-1, também para a I Liga.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.