“Este troféu é para o clube, não é meu. Não estivemos tão bem na primeira parte, cometemos imensos erros, mas na segunda parte tivemos mais coragem, personalidade e fomos fantásticos. Agora estamos concentrados na ‘Premier League’ e queremos ganhar todos os jogos. O mesmo na Liga dos Campeões, claro”, afirmou Guardiola.

O técnico espanhol falava aos jornalistas ingleses após a final da Taça da Liga, em que o Manchester City bateu o Arsenal, por 3-0, no Estádio Wembley, em Londres.

Com Bernardo Silva como suplente utilizado (foi lançado por Guardiola aos 52 minutos), o Manchester City confirmou o estatuto de favorito e foi superior a um Arsenal que pouco ou nada incomodou o guarda-redes Claudio Bravo.

O avançado argentino Aguero fez o primeiro golo dos ‘citizens’, aos 18 minutos, e o central belga Kompany aumentou a vantagem, aos 58. O espanhol David Silva confirmou o triunfo, aos 65.

O Manchester City, que lidera a Premier League com uma vantagem confortável, levantou pela quinta vez a Taça da Liga, repetindo os sucessos de 1969/70, 1975/76, 2013/14 e 2015/16.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.